12.11.2009

Conceito arquitetônico da EBO – Unidade II

O arquiteto e pastor, Vladimir Ribeiro Oliveira, explica o conceito utilizado na obra da EBO – Unidade II, quais foram os desafios e sua opinião sobre o resultado alcançado.

“O nosso objetivo era fazer uma escola mais bonita que a outra. O primeiro desafio foi concretizar isso dentro da estrutura de um prédio antigo onde funcionava uma fábrica de móveis, modernizando a construção sem perder a beleza do clássico. Comprometemos-nos a mudar as funções dos espaços mantendo a forma da edificação.

Trabalhamos contrastes do clássico com ousadia. Contrastes de cores claras com cores escuras. O contraste do novo com o velho, do antigo com o moderno, através dos materiais e revestimentos utilizados. Usamos materiais modernos com o formato antigo.

Acho que o resultado ficou muito bom, e inesperado. O contraste ficou harmonioso. Outro desafio que tivemos foi de criar ambientes de uma escola profissional, amplos e confortáveis. Temos, ainda, o elemento-surpresa. Cada ambiente causa admiração, pois sempre existe o inesperado. Isso gera sentimentos em quem visita a escola. A surpresa é no uso das cores, das formas. O próprio prédio é surpreendente por si mesmo. Cada vez que se entra aqui, pode se enxergar algo diferente. É a mistura do rústico com o moderno, ambientes que dão a sensação de se estar fora e dentro ao mesmo tempo, o contraste do dia com a noite.

Um diferencial também é a estrutura pensada para o deficiente, para os idosos. Todos os espaços são amplos e planejados sem obstáculos. Pensamos em um lugar democrático, onde todos podem entrar e participar. É para toda a comunidade usufruir, é um espaço convidativo e inclusivista. Assim como um museu ou um teatro é idealizado para todos, aqui é do mesmo modo. Esse também é o nosso desafio como igreja.”

Fundação Oasis: R. Angico, 283 - Belo Horizonte/MG | Fone: (31) 3421-4888
contato@fundacaooasis.com.br